Advogado suspeito de matar ex-dirigente do PSL em MS entra com pedido de habeas corpus

Alexandre Pessoa, de 42 anos, é apontado pela polícia como o principal suspeito pela morte de Fernanda Ribeiro dos Santos, de 36 anos, com quem tinha um relacionamento. Ele foi preso neste domingo (2), em Nova Andradina.

Por G1MS/TV Morena 04/05/2021 - 07:01 hs

Advogado suspeito de matar ex-dirigente do PSL em MS entra com pedido de habeas corpus
Foto: TV Morena/Reprodução

A defesa do advogado Alexandre Pessoa, de 42 anos, entrou, na tarde desta segunda-feira (3), com pedido de habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Alexandre está preso desde domingo (2), pelo suposto envolvimento na morte de Fernanda Ribeiro dos Santos, de 36 anos ex-dirigente do Partido Social Liberal (PSL), em Batayporã, a 308 quilômetros de Campo Grande, na última quinta-feira (30).

O advogado foi preso quando estava em casa, na cidade de Nova Andradina, vizinha a Batayporã. No dia anterior, policiais cumpriram mandado de busca e apreensão no endereço de Alexandre, que tinha um relacionamento amoroso com Fernanda, e apreenderam celular, carro e outros pertences do advogado.

Segundo a polícia, o celular de Alexandre tinha informações relevantes o suficiente para a polícia pedir à justiça a prisão temporária contra ele. O suspeito já tinha prestado depoimento no início das investigações e será ouvido novamente pelo delegado responsável pelo inquérito, mas a data ainda não foi marcada pois o advogado está internado. De acordo com a polícia, ele passou mal logo após receber voz de prisão e está hospitalizado.

Equipes da Polícia Civil e da Perícia Técnica foram até a casa do advogado para realizar busca e apreensão — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A vítima, Fernanda Ribeiro dos Santos, era ex-presidente do diretório do PSL em Nova Andradina. A Polícia afirma que ela foi assassinada na noite da última quarta-feira (29) e o corpo encontrado no dia seguinte, numa plantação de milho à margem de uma estrada de terra entre Batayporã e Nova Andradina. A principal linha de investigação da polícia é de que tenha ocorrido um feminicídio.

"O que foi crucial para isso foi o que encontramos no notebook da vítima, que possui diversos prints e informações que conduziram a polícia na investigação criminal, de modo que as diligências continuam, para o quanto antes elucidarmos o crime", afirmou o delegado Filipe Davanço Mendonça.

A defesa do advogado diz que ele de fato tinha um relacionamento com Fernanda, mas negou envolvimento no crime. "Não existe nada que comprove a participação dele e ficamos até surpresos com o pedido de prisão temporária do Alexandre. Ele respondeu a todas as perguntas feitas pelas autoridades no primeiro depoimento e está à disposição para esclarecer a situação", afirmou o advogado de defesa Júlio Evangelista Fernandes.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mato Grosso do Sul acompanha o caso e vai analisar se há alguma relação com a profissão para realizar um pronunciamento ético-disciplinar. Mais de 10 pessoas já prestaram depoimento, entre amigos, parentes, e o próprio suspeito. O celular da vítima, tido como crucial para ajudar na elucidação do caso, ainda não foi encontrado.

 

https://g1.globo.com/ms/mato-grosso-do-sul/noticia/2021/05/03/advogado-apontado-como-suspeito-de-matar-ex-dirigente-do-psl-em-ms-entra-com-pedido-de-habeas-corpus.ghtml