Depois, outro comunicado, este anunciando a desistência do lançamento da faixa, que, originalmente, fazia parte de um projeto chamado "Juntas", onde Naiara dividiu o microfone com outras cantoras, foi escrito:

"A equipe de Naiara Azevedo tem toda admiração e respeito por Marília Mendonça e sua família, e entende toda a delicadeza da situação. O trâmite da gravação da música “50 por cento” foi feito através das duas artistas. Para o lançamento, se faz necessário uma burocracia por parte da gravadora – o que é comum com qualquer feat gravado. A autorização para participação das artistas veio somente no primeiro semestre de 2021, e a liberação de lançamento para início do ano de 2022.

Com o convite para Naiara participar do reality show com maior visibilidade do Brasil, foi pensada uma estratégia de carreira para a cantora e gravou-se um DVD, que todos sabem o quanto é importante para um artista. Neste projeto, foi incluída a faixa “50 por cento”, uma canção muito especial para Naiara, e se manteve a participação da Marília através das imagens do videoclipe já gravado, como forma de carinho e admiração.

Reiteramos que tudo foi sempre feito dentre os trâmites legais.

Mas, em respeito a família de Marília, e se for da vontade deles não quererem esse lançamento, iremos entender e não lançar a canção. E fica aqui frisado, novamente, toda admiração e respeito que sempre existiu entre as artistas.“


O dado curioso da polêmica é a de que "50 Por Cento" pode ser ouvida no YouTube através de vídeos de fãs feitos durante a gravação de "Baseado em Fatos Reais". Veja: