Justiça manda a júri popular comerciante que matou o tio com nove tiros

Crime aconteceu devido a desacordo comercial entre os dois, em julho de 2019.

Por G1 MS 25/03/2020 - 07:23 hs
Foto: Facebook/Reprodução

A Justiça de Mato Grosso do Sul mandou a júri popular o comerciante Miguel Arcanjo Camilo Júnior, acusado de matar o tio, Osvaldo Floglia Júnior, de 47 anos, em 16 de julho de 2019, em Campo Grande.

O julgamento está previsto para maio. Miguel responde por homicídio qualificado pelo recurso que dificultou a defesa da vítima.

No entendimento do Ministério Público Estadual (MPE), que foi acatado na pronúncia, o comerciante atirou contra o tio quando este não esperava, pois se preparava para ir embora do açougue do acusado, onde ambos tinha discutido.

A discussão foi por conta de um desacordo comercial entre tio e sobrinho. Osvaldo teria contraído uma dívida para ambos pagarem, mas Miguel não estaria cumprindo o compromisso.

Osvaldo foi atingido por nove tiros de pistola 9 milímetros. Ele morreu no local e Miguel fugiu de carro. Ele havia prometido se entregar, mas não cumpriu e acabou preso seis dias depois no bairro Chácara Cachoeira. Ele continua na cadeia.

Por G1 MS